quarta-feira, 29 de outubro de 2014


Escolas aplicam reajuste de 11 a 15%

Nadjara Martins
repórter

‘Pobre não pode mais ter filho, fica caro bancar educação, principalmente em escola particular que é tudo caro”, reclama a enfermeira Mércia Maria Bezerra de Oliveira Medeiros. Mãe de Daniel San, 13 anos, atleta e aluno do ensino fundamental de uma escola na zona sul de Natal, ela já banca uma mensalidade de R$ 300, mais R$ 1.200 em material escolar por ano. A enfermeira se diz preocupada com a chegada do período de reajustes nas mensalidades, que neste ano vai chegar ao dobro da inflação, segundo o Sindicato das Escolas Particulares do Rio Grande do Norte. O acordo entre as escolas é que o reajuste fique entre 11% e 15%. “Nenhuma escola avisa, a gente só sabe na hora da matrícula”, completa Mércia.
Joana LimaNovas instalações e modernizações nos espaços das escolas privadas contribuíram para tornar o índice de reajuste mais ‘salgado’ 
 Novas instalações e
modernizações nos espaços das escolas privadas contribuíram para tornar o índice de reajuste mais ‘salgado’

O reajuste das mensalidades se soma aos consecutivos aumentos em taxas previstos para o final do ano, como gasolina, energia elétrica e IPTU. Para 2014, o ajuste das escolas ficou entre 8% e 12%. A inflação – projetada em 6,37% pelo Banco Central na semana passada –, os investimentos em modernização e acessibilidade e a data base dos professores, em março, são as justificativas apresentadas pelo Sindicato das Escolas para justificar o aumento.

Dilma cogita abrir diálogo com Aécio e Marina Silva-

São Paulo (AE) - A presidente Dilma Rousseff disse ontem que, na sua proposta de dialogar com todos os setores da sociedade no segundo mandato, está “sem sombra de dúvidas” aberta a possibilidade de conversas com a oposição, inclusive com os ex-adversários Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), que protagonizaram com ela ferrenhas discussões durante a campanha. “O Aécio, a Marina, eu posso chamá-los sim (para uma conversa)”, disse ela, que concedeu ontem entrevistas a duas emissoras de televisão.
Roberto Stuckert filhoDilma admite dificuldade na economia e lembra redução do crescimento industrial da Alemanha 
 Dilma admite dificuldade na
economia e lembra redução do crescimento industrial da Alemanha

Dilma foi questionada sobre o tema tanto na entrevista à TV Bandeirantes quanto ao SBT. “Convidarei todos para fazer essa conversa, o que acham melhor para o Brasil. Vou escutar muito. O dialogo é também não só com a oposição, mas as forças vivas da nação”, afirmou. Segundo a presidente, toda eleição implica  divisão, mas com um objetivo comum que é um futuro melhor para o País. “Não acredito que alguém queira um futuro pior para o País. Só ai já temos um ponto de possível união”, justificou.

2014 está próximo de ser o ano mais quente da história

O ano de 2014 pode desbancar 2010 e ser o mais quente da história do planeta. À exceção de fevereiro, todos os meses do ano até agora bateram recordes de temperatura, tanto em terra como nas superfícies dos oceanos. As estimativas são da agência americana de estudos meteorológicos Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA).
luis mouraSeca em São Paulo e no Nordeste pode continuar em 2015 
 Seca em São Paulo e no
Nordeste pode continuar em 2015

Sobre os dados registrados até setembro, a maior influência vem dos oceanos. Neste ano, o fenômeno El Niño novamente operou sobre a Terra e provocou o aquecimento anormal das águas, alterando a dinâmica atmosférica e estabelecendo altas temperaturas. Ao todo, já são 354 meses consecutivos — quase três décadas — com temperatura acima da média global do século 20 (13,9°C).

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Começam a surgir os primeiros nomes do futuro Governo Robinson Faria

 
Vários nomes começaram a surgir para o futuro Governo Robinson Faria, que se inicia em 1º de janeiro próximo.
 
Casa Civil: advogada Tatiana Mendes Cunha
Assistência Social: Juliane Faria, esposa de Robinson
Educação: Os petistas Francisco das Chagas Fernandes e Getúlio Marques.
Agricultura: deputado federal eleito Betinho Rosado Segundo, que é agrônomo
Cultura: Isaura Amélia Rosado, irmã de Betinho Rosado
Planejamento: Virgínia Ferreira, nome ligado ao PT
Recursos Hídricos ou Idema: Marcelo Toscano
Saúde: deputado estadual eleito Galeno Torquato, que é médico
Caern: Walter Gazi, paulista que sempre foi indicado por Robinson nos Governos: Wilma e início de Rosalba
DER: Jader Torres
Comunicação: Geórgia Nery ou Juliska Azevedo
Cerimonial do Governo: jornalista Luís Henrique
Procon ou Ipem: advogado Ney Lopes Júnior, ex-vereador
Ceasa e a Datanorte: João Bastos

Presidente nacional do DEM nega fusão no partido


joseagripinoooo
Anna Ruth informa em sua coluna na Tribuna do Norte que o presidente nacional do Democratas, José Agripino, negou nesta terça-feira (28) especulações divulgadas por alguns meios de comunicação de que o partido pensa em fusão.
O senador, que também é líder da legenda no Senado, lembrou que não foi apenas o DEM que diminuiu de tamanho na Câmara – passará de 27 para 22 deputados a partir de 2015. Partidos grandes como o PT e o PMDB, por exemplo, também viram sua bancada encurtar na Casa. O número de deputados do PT cairá de 88 para 70 e do PMDB de 72 para 66.

Justiça da Itália nega extradição de Pizzolato, condenado pelo mensalão

Ex-diretor do Banco do Brasil foi preso na Itália em fevereiro.
Pizzolato ficará em liberdade; PGR anunciou que vai recorrer.

Paolo Tomassone Especial para o G1, em Bolonha (Itália)*
Veículo da Polícia Penitenciária chega com Henrique Pizzolato ao Tribunal de Bolonha nesta terça-feira (28) (Foto: Paolo Tomassone/Especial para o G1) 
Veículo da Polícia Penitenciária chega
com Henrique Pizzolato ao Tribunal de Bolonha nesta terça-feira (28) (Foto: Paolo Tomassone/Especial para o G1)
GNews - Henrique Pizzolato (Foto: Reprodução/GloboNews)Henrique Pizzolato ( Reprodução/GloboNews)
A Corte de Apelação de Bolonha negou nesta terça-feira (28) o pedido do governo brasileiro para que o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão, seja extraditado para o Brasil.
O governo brasileiro pedia que ele fosse extraditado para cumprir a pena de 12 anos e 7 meses de prisão no Brasil. Pizzolato foi condenado por crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.
A Procuradoria Geral da República já anunciou que vai recorrer da decisão, que pode ser revertida em última instância na Corte de Cassação de Roma. Mesmo que a Justiça decida pela extradição, a decisão final ainda caberá ao governo italiano. O Ministério da Justiça no Brasil disse que não vai se pronunciar sobre a decisão desta quarta.

Dilma superou votação de Aécio às 19h32; veja gráfico

Gráfico
A presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) só passou à frente de Aécio Neves (PSDB) durante a apuração dos votos no domingo (26) às 19h32, com 88,9% do total apurado. Um gráfico elaborado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra a evolução dos votos recebidos pelos dois candidatos à Presidência.
Aécio inicou a apuração, às 17h01, com 51,62% dos votos válidos. Quatro minutos depois, ele abriu sua maior vantagem durante toda a apuração, chegando a 67,7% (isso com apenas 139.808 votos

Dilma vence nas 167 cidades do RN

Repetindo o bom desempenho verificado no primeiro turno da eleição presidencial, a candidata do PT, Dilma Rousseff, que venceu em 15 estados do país, também venceu em todos os municípios do Rio Grande do Norte, com uma maioria de 685 mil votos sobre o adversário Aécio Neves. Ela obteve 1.201.576 votos, o que representa 69,96% dos votos válidos. Aécio teve 516.011 (30,04%), segundo o Tribunal Regional Eleitoral.
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABrEm alguns municípios potiguares a votação de Dilma ficou em torno dos 90% 
 Em alguns municípios potiguares
a votação de Dilma ficou em torno dos 90%

O RN foi um dos poucos estados brasileiros onde a presidente conseguiu vitória nos grandes, médios e pequenos municípios e com diferença substancial. Isso pode ser atribuído aos programas sociais, como o Bolsa Família, que beneficia mais de 300 mil pessoas no Estado, e ao Minha Casa, que já entregou mais de 10 mil imóveis para famílias de baixa renda.

A vitória da petista foi mais expressiva nos municípios de pequeno porte, onde os programas tem maior impacto na vida das famílias e na economia local. Em Natal, o placar foi de 222.585 (58,08%) a 160.678 (41,92%). Em Mossoró, segundo colégio eleitoral, a votação dela foi bem maior: 68,96 dos votos válidos.

Governador eleito vai criar loteria e renegociar dívidas

Anna Ruth Dantas
repórter

O governador eleito Robinson Faria confirmou que renegociará as dívidas do Estado e anunciou a criação de uma loteria no Rio Grande do Norte para destinar os recursos arrecadados à área social. Ontem, durante uma intensa agenda de entrevistas, Robinson disse que o projeto da loteria estadual já foi aprovado na Assembleia Legislativa, quando ele ainda era deputado, e agora retomará a proposta no comando do Executivo.
Humberto SalesRobinson Faria assegura que formará uma equipe técnica para compor o secretariado 
 Robinson Faria assegura que
formará uma equipe técnica para compor o secretariado

“Toda renda será revertida para crianças e adolescentes abandonados. A lotérica será feita com jogos de loteria e 100% dos recursos voltados para as causas sociais”, detalhou. Robinson Faria confirmou que irá promover um movimento para renegociar as dívidas do Estado. Ele descartou a moratória no caso do financiamento feito pelo Executivo potiguar com a OAS, responsável pela construção da Arena das Dunas. “Sou contra o Estado caloteiro. Isso é coisa de um Brasil que ficou para trás. Agora precisa fazer uma revisão, renegociação. Será um trabalho muito árduo”, comentou.

O governador eleito foi explícito ao afirmar que nem todos os débitos do Executivo serão renegociados. “Vamos ter que renegociar, agora há dívidas e dívidas. Tem dívida de verdade e outras que têm algumas nuances que teremos que investigar”, destacou.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Eleições batem recorde de comentários no Facebook

As eleições de 2014 no Brasil foram as mais comentadas na história do Facebook. De acordo com levantamento divulgado hoje (27) pela rede social, de 6 de julho até esse domingo (26), dia do segundo turno, 674,4 milhões de interações sobre o pleito foram registradas.

Segundo o Facebook, é o maior número de interações sobre eleições geradas na rede social. O recorde anterior era das eleições na Índia, este ano, quando 227 milhões de conversas foram registradas - número três vezes menor que o volume de dados alcançados pelos internautas brasileiros.

Interações são postagens de fotos, textos, comentário, curtidas, ou qualquer conteúdo compartilhado na rede. Só ontem, mais de 49 milhões de interações sobre o pleito foram geradas - 53,8% dos comentários voltados para a Dilma Rousseff e 46,2% para Aécio Neves.

De acordo com a rede social, 89 milhões de pessoas usam o Facebook ativamente por mês no Brasil. A empresa estima que 3 em cada 5 eleitores brasileiros estão no Facebook.

Agência Brasil